Toyota Yaris e Yaris Sedan ficam mais caros; veja reajustes

Toyota Yaris
Toyota Yaris e Yaris Sedan (Foto: Divulgação/Toyota)

Em março, diversas marcas reduziram os preços de seus carros após a redução do IPI ser anunciada. Uma delas foi a Toyota. A marca japonesa reduziu os preços de vários veículos. Ou seja, o Toyota Yaris e o Yaris Sedan ficaram mais baratos. Só que os dois estão mais caros agora em abril. No caso, os aumentos foram de até R$ 1.420 nos dois casos.

Toyota Yaris
Os aumentos foram de até R$ 1.420 em ambos os casos (Foto: Divulgação/Toyota)

Veja os novos preços do Toyota Yaris e Yaris Sedan

Estes são os dois veículos de entrada da montadora japonesa. Eles foram lançados no ano de 2018. No começo deste ano, ambos passaram por uma reestilização. Vários detalhes foram alterados, como o visual. Itens  novos foram adicionados também. Os carros são produzidos na cidade de Sorocaba-SP. E eles possuem um bom volume de vendas.

Toyota Yaris
Toyota Yaris (Foto: Divulgação/Toyota)

Yaris hatch, por exemplo, teve 5.149 unidades vendidas até o fim de março. Primeiramente, falaremos dos novos preços do justamente do veículo dois volumes. O veículo está sendo vendido em três versões diferentes. A mais barata delas é a XL. Depois da redução IPI, o modelo passou a custar R$ 91.570.

VEJA TAMBÉM

Agora, com o reajuste mais recente, o carro passou a custar R$ 92.690. A versão vem de série com sete airbags, controle de tração, controle de estabilidade, ar-condicionado, central multimídia e entre outros. Enquanto isso, a versão intermediária, chamada de XS, está custando R$ 102.090. Antes, o carro está custando R$ 100.790.

Toyota Yaris (Foto: Divulgação/Toyota)

Toyota Yaris (Foto: Divulgação/Toyota)

Neste caso, o carro adiciona câmera de ré, alerta de mudança de faixa, ar-condicionado automático, painel de instrumentos de 4,2 polegadas e entre outros. O mesmo aconteceu com a versão top de linha XLS. Os preços aqui saltaram de R$ 111.870 para R$ 113.290. Este foi o maior aumento da linha. No caso, os preços cresceram R$ 1.420.

Alguns itens, como faróis Full LED, teto solar, rodas de liga leve de 15 polegadas diamantadas são exclusivas desta versão. Todas elas estão equipadas com o motor 1.5L flex Dual VVT-i. Ele pode produzir uma potência de 110 cv e um torque de 14,9 kgfm. O motor está acoplado a uma transmissão automática do tipo CVT (sete velocidades).

Yaris Sedan

Toyota Yaris
Toyota Yaris Sedan (Foto: Divulgação/Toyota)

Quem também teve seus preços alterados foi o Toyota Yaris Sedan. Este veículo teve 3.036 unidades vendidas nos primeiros três meses do mês. Ele se destaca por oferecer um bom espaço interno (entre-eixos de 2.550 mm) e um porta-malas com capacidade para 473 litros. Os equipamentos de série são os mesmos do Yaris hatch.

O mesmo acontece com a motorização. Este carro concorre com outros sedãs, como o Honda City. As versões também. Sua versão mais em conta, a XL, está custando agora R$ 96.890. Antes, o modelo estava custando R$ 95.680. Enquanto isso, a opção intermediária passou a custar R$ 105.490.

Toyota Yaris Sedan (Foto: Divulgação/Toyota)

Quando houve a redução do IPI, o modelo passou a custar R$ 104.210. Por fim, falaremos da versão top de linha do modelo. O Yaris Sedan XLS estava custando R$ 116.170. Com estes novos aumentos, o carro passou a custar R$ 117.590. Vale ressaltar que esta foi a versão que sofreu o maior reajuste de toda a linha. Os preços saltaram em R$ 1.420.

Fonte: https://garagem360.com.br/toyota-yaris-e-yaris-sedan-ficam-mais-caros-veja-reajustes/

Sancionada lei que prevê apreensão de veículos usados no tráfico

Veículos apreendidos do tráfico de droga podem ficar em posse do poder público
Veículos apreendidos do tráfico de droga podem ficar em posse do poder público (Foto: Pixabay)

Conforme divulgado do Diário Oficial na manhã de hoje, 07, veículos com ligação ao tráfico de drogas podem ser apreendidos e não podem mais ser devolvidos aos antigos donos. É o que prevê a lei 13.322, de 2022, que também autoriza a posse dos bens ao poder público. Veja os detalhes.

Veículos apreendidos do tráfico de droga podem ficar em posse do poder público
Veículos apreendidos do tráfico de droga podem ficar em posse do poder público (Foto: Divulgação)

Veículos usados no tráfico: carros podem ficar em posse do poder público

De acordo com a Lei 14.322, de 2022, publicada na manhã desta quinta-feira (7) no Diário Oficial da União, veículos usados para o transporte de drogas ilícitas e apreendidos pela Justiça não podem mais ser devolvidos aos antigos donos.

A norma sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro altera a Lei Antidrogas (Lei 11.343, de 2006). Pela nova regra, os veículos usados para o transporte de drogas podem ser vendidos ou incorporados pelo poder público.

A Lei Antidrogas já previa a apreensão de bens, direitos ou valores com suspeita de origem criminosa. De acordo com a norma, o acusado tem cinco dias para provar a origem lícita e receber de volta o bem apreendido.

Veículos apreendidos do tráfico de droga podem ficar em posse do poder público
Nova lei sobre carros apreendidos no tráfico de drogas foi publicada no Diário Oficial na manhã de hoje, 07 de março (Foto: Divulgação)

O que muda a partir da nova lei publicada ontem

A novidade da Lei 14.322 é que essa possibilidade de devolução não vale para veículos apreendidos no transporte de drogas.

Sejam eles automotores, embarcações, aeronaves e quaisquer outros meios de transporte ou maquinários usados para essa finalidade podem ser definitivamente confiscados pelo poder público.

A lei sancionada nesta quinta-feira prevê apenas uma exceção: caso os veículos usados pelo tráfico sejam de propriedade de terceiros de boa-fé.

É o caso, por exemplo, de pessoas que tiveram os carros roubados ou de locadoras que tiveram os veículos usados indevidamente por traficantes. Nesses casos, a devolução é assegurada.

Veículos apreendidos do tráfico de droga podem ficar em posse do poder público
Carros roubados ou de locadoras que tiveram os veículos usados indevidamente por traficantes, terão a devolução é assegurada (Foto: Divulgação)

Nova lei é de origem do PL do deputado Subtenente Gonzaga

A nova lei é resultado do projeto de lei (PL) 7.921/2017, do deputado Subtenente Gonzaga (PSD-MG). O texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados em abril 2019 e remetido ao Senado, onde foi renumerado como PL 2.114/2019.

Em suas redes sociais, o deputado comemorou a sanção:

“Desde 2017, lutamos para corrigir uma injustiça da Lei Antidrogas. Agora, com o nosso projeto em vigor, o veículo utilizado para a prática do tráfico de drogas será apreendido, mesmo que tenha sido adquirido de forma lícita.

Essa mudança vai tornar o tráfico mais caro e arriscado para o criminoso. Só com leis mais rígidas vamos combater a impunidade e esse crime que tantos males causa pra nossa sociedade.”

O relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi o senador Major Olimpio (SP), morto no ano passado em decorrência da covid-19.

O parlamentar apresentou um substitutivo ao projeto de lei, que foi aprovado pelo Senado em dezembro de 2019 e confirmado pelos deputados em março deste ano.

Fonte : https://garagem360.com.br/sancionada-lei-que-preve-apreensao-de-veiculos-usados-no-trafico/

Principais problemas com a Nova Fiat Strada; conforme proprietários

Nova Fiat Strada
Fiat Strada (Foto: Divulgação/Fiat)

Nos últimos anos, a Fiat realizou diversos lançamentos importantes no mercado brasileiro. Um bom exemplo é o lançamento da nova Fiat Strada. Este modelo ficou com um porte maior e um novo visual. Sem falar que ganhou novos equipamentos. Hoje, o veículo é uma das principais referências do mercado de comerciais leves. Mas a possui alguns pontos negativos. Veja aqui alguns deles, segundos os próprios donos e relatos para a plataforma Mobi auto.

Nova Fiat Strada
A Fiat Strada foi o carro mais vendido de 2021 do Brasil. Mas quais são os problemas mais citados pelos donos da picape? Veja aqui! (Foto: Divulgação/Fiat)

Veja alguns pontos negativos da nova Fiat Strada, segundo os donos

Já faz um tempo que carro está presente no mercado brasileiro. A Strada foi lançada originalmente em 1998. No caso, ela era a versão picape do Palio. Depois disso, o modelo passou por quatro reestilizações diferentes antes de ganhar uma nova geração. E estamos falando do carro mais vendido em 2021. De acordo com dados da Fenabrave, ele teve 109.107 unidades vendidas.

Fiat Strada (Foto: Divulgação/Fiat)

Os interessados em comprar o veículo podem escolher dentre as mais diversas opções de carroceria, versões e câmbio. O motor também muda. A versão Endurance (cabine simples) está equipado com um motor 1.4 8V Flex. As outras versões utilizam um motor 1.3 Firefly.

Atualmente, o modelo custa entre R$ 90.990 (Endurance Cabine Plus) e R$ 116.990 (Ranch Cabine Dupla). Este carro possui diversos atributos. Mas também possui alguns pontos negativos. E os donos usaram algumas páginas da internet para falarem sobre eles. Veja aqui os principais pontos citados por eles.

Nova Fiat Strada – Câmbio

Nova Fiat Strada
Fiat Strada (Foto: Divulgação/Fiat)

Começamos falando sobre a caixa de transmissão do modelo. A nova Fiat Strada vem acompanhada de um câmbio manual de cinco velocidades desde o lançamento. E parece que ela não vem agradando muitos os proprietários do veículo. Alguns problemas neste componente foram relatados. De acordo com um cliente, o câmbio não conseguia engrenar a segunda marcha.

Um outro dono reclamou de ruídos. Ele diz que isso acontece quando o carro dá a partida e quando ele está andando em baixa rotação. Uma outra pessoa define os engates como difíceis e fala que a primeira marcha é reduzida. Ainda não há relatos de problemas na transmissão automática do tipo CVT. Esta está disponíveis nas versões mais caras.

infiltração

Fiat Strada (Foto: Divulgação/Fiat)

Os donos da picape da montadora italiana também estão sofrendo ao rodar com o carro em dias de chuva. Isso porque a água acaba entrando na cabine. Em um caso, a água estava entrando no lado do carona. Mesmo após algumas visitas a concessionária, as infiltrações persistiram. Em outro relato, a pessoa disse que a chuva faz com que o carro fique com um cheiro desagradável.

Problemas com os vidros elétricos e ruídos

Fiat Strada (Foto: Divulgação/Fiat)

nova Fiat Strada vem equipada com vidros elétricos. E este é outro componente que apresentou falhas, segundo proprietários. Em um caso, a pessoa disse que o vidro não fecha. Outro cliente diz que teve problemas com os vidros na hora de fechar o carro com alarme. Um terceiro cliente também reclamou do mesmo problema.

Nos mesmos relatos podemos ver que certos barulhos no carro estão incomodando. No caso, foram citados ruídos no motor, nos freios e na bateria.

Suspensão

Fiat Strada (Foto: Divulgação/Fiat)

Por fim, falaremos de problemas relacionados a suspensão do veículo. Algumas pessoas falaram, por exemplo, que tanto a suspensão dianteira quanto a traseira são duras. Outras reclamaram do item por causa dos ruídos. Um proprietário de uma Strada Freedom disse que os barulhos em seu veículo, que está próximo dos 9.000 km, apresentou barulhos na suspensão dianteira.

Ele explica que estes barulhos pareciam com peças soltas. Ou até mesmo como se peças de metal estivessem batendo uma nas outras. A suspensão traseira também começou a apresentar problemas. Alias, esta pessoa não foi o único a ouvir barulhos na suspensão dianteira. Neste caso específico, algumas pessoas conseguiram resolver o problemas.

Fonte: https://garagem360.com.br/principais-problemas-com-a-nova-fiat-strada-conforme-proprietarios/

Volkswagen Virtus 2023 estreia com motor 1.5 turbo e reestilizado

Volkswagen Virtus 2023
VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

O VW Virtus brasileiro surgiu no ano de 2018. Este modelo, que é a versão sedã do Polo, é um dos principais modelos da marca. Sua primeira reestilização pode acontecer neste ano e ela pode se basear no modelo que foi lançado na Índia. Por lá, o Volkswagen Virtus 2023 terá um visual bastante moderno. Sem falar que o carro terá uma versão esportiva.

Volkswagen Virtus 2023
Conheça o VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

Tudo sobre o Volkswagen Virtus 2023, que foi lançado na Índia

O lançamento oficial aconteceu nesta terça-feira (08/03), na Índia. Por lá, o carro chega ao país asiático como o substituto do VW Vento. A montadora alemã ainda não divulgou os preços oficiais. No entanto, ele já está disponível para pré-venda. A expectativa é que as entregas comecem no mês de maio. O carro era tratado pela marca como um “New Global Sedan”.

VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

PUBLICIDADE

Ele será construído sobre a plataforma MQB-A0 IN. Esta já é um pouco conhecida por ser uma variação da MQB-A0 (a mesma do nosso Virtus e do Polo). Na Índia, ela já está sendo usada para a fabricação do Skoda Slavia, que foi lançado no ano passado. O novo Virtus é lançado após gerar bastante expectativa e depois de todos os teasers divulgados pela VW.

VEJA TAMBÉM

O carro também está gerando a curiosidade dos brasileiros. Isso porque nosso Virtus pode ser reestilizado neste ano e a marca pode se basear neste modelo das fotos. No lado externo, as diferenças do Volkswagen Virtus 2023 indiano e o nosso são claras. A começar pela grade dianteira. Ela está menor e não traz mais a barra no meio.

VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

As duas barras cromadas (em cima e embaixo da grade) se destacam. Abaixo dela está o novo para-choque. Detalhes cromados também se fazem presentes nesta região. Pensando no conjunto óptico, o carro vem com novos faróis de LED. Eles contam com luzes de condução diurna em LED. O modelo também conta com faróis de neblina.

Leia mais: Ford Ranger FX4 2023 estreia com total esportividade e partindo de R$ 288.990• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

O carro que você vê nas fotos é o Virtus GT. Nas laterais deste veículo, você encontrará os emblemas da linha. O mesmo acontece na traseira. E esta região passou por mudanças bastante sutis. Lá você encontrará lanternas de LED. Elas invadem a tampa do porta-malas. O logotipo da versão GT e o aerofólio são da versão esportiva.

Interior e equipamentos

Volkswagen Virtus 2023
VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

Vimos acima que a parte traseira do Volkswagen Virtus 2023 possui poucas mudanças com relação ao Virtus brasileiro. O mesmo aconteceu com o lado interno. O volante, por exemplo, já é o mesmo que está sendo usado nos lançamentos mais recentes da marca. Ele ainda traz equipamentos interessantes.

Pensando em tecnologia, o carro traz um painel de instrumentos digital. Ao centro, os clientes irão encontrar a central multimídia VW Play. Os ocupantes da cabine podem aproveitar do Wireless App Connect com Apple CarPlay e Android Auto. Sem falar dois oito alto-falantes e do carregador de smartphones por indução.

VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

Pensando no conforto, o carro traz um bom espaço interno. O veículo ainda vem com bancos dianteiro com aquecimento, ar-condicionado Climatronic automático, sistema Kessy, controle de velocidade de cruzeiro, seis airbags, bancos de couro (com costuras vermelhas), teto solar, controle eletrônico de estabilidade, câmera de ré e entre outros.

Motorização

VW Virtus 2023 indiano (Foto: Divulgação/VW)

Volkswagen Virtus 2023 indiano estará sendo oferecido em dois tipos de motorização diferentes. No caso dos modelos de entrada, o propulsor será um 1.0 TSI. Ele pode vir acoplado a um câmbio manual de seis velocidades ou a uma transmissão automática. Agora, o modelo GT irá estar equipado com um motor 1.5 TSI EVO.

transmissão utilizada será a uma DSG de sete velocidades. Bom, agora só esperar pelas mudanças do modelo brasileiro. Algumas unidades já foram flagradas rodando pelas ruas. O seu lançamento deve acontecer ainda neste ano.

Fonte: https://garagem360.com.br/volkswagen-virtus-2023-estreia-com-motor-1-5-turbo-e-reestilizado/

Suzuki Haojue é opção on e off-road abaixo de R$ 18.000

Suzuki Haojue NK 150
Nova Suzuki Haojue NK 150

NK 150 é o primeiro lançamento de 2022 da Suzuki Haojue – uma joint venture entre a tradicional marca japonesa de motocicletas com a marca que é a maior fabricante de motos da China. Trata-se de uma moto dual purpose de baixa cilindrada e razoável tecnologia embarcada (porém atrativa) à venda por R$ 17.597. Veja todos os detalhes da Suzuki Haojue NK 150.

NK 150

Suzuki Haojue NK 150 tem preço atrativo com tecnologia embarcada atrativa

As dual purpose são motos de uso misto, que servem tanto para o uso no asfalto quanto para o fora-de-estrada. A NK150 foi desenvolvida para ter uma ergonomia ideal para as duas situações.

Suzuki Haojue NK 150

O motor de 149 m3 com injeção eletrônica conta com uma tecnologia de ressonância que permite alto desempenho em baixas e médias velocidades, ideal para arrancadas, subidas e ultrapassagens tanto na cidade, como fora da estrada

Segundo informações do fabricante, o propulsor gera potência máxima de 12 cv a 8.000 rpm e torque máximo de 1,24 kgf.m a 6.000 rpm. O tanque de combustível armazena 12,2 litros de gasolina, o que lhe garante razoável autonomia.

A lista de equipamento é bastante interessante para uma moto de seu porte e preço, incluindo, de série, itens como freios a disco com ABS, painel de LCD totalmente digital com múltiplas funções – inclusive alerta de voltagem de bateria – e entrada USB para manter o celular sempre carregado. 

Painel LCD totalmente digital

O paralama dianteiro da NK 150, com o bico mais elevado, além de incorporar um visual mais agressivo, oferece uma melhor aerodinâmica e evita que o farol seja atingido por areia e lama. 

O escapamento tem um posicionamento mais elevado, a fim de melhorar a pilotagem em terrenos alagados. O tanque de combustível possui uma carenagem acoplada que, além de oferecer maior proteção contra eventuais impactos, ajuda a dar um visual robusto e compor um estilo mais agressivo para a moto. A NK 150 estreou nas concessionárias autorizadas da Suzuki Haojue de todo o Brasil neste mês de março. 

"<yoastmark
NK 150
Suzuki Haojue NK 150

Vendas de motos em baixa

 As vendas de motos 0 km registraram queda de 17,4% em fevereiro de 2022, na comparação com o mês anterior. As concessionárias emplacaram 74.065 unidades no período, ficando abaixo das 89.682 unidades de janeiro. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

NK 150 chega para ajudar no desempenho das montadoras japonesa e chinesa. A Haojue figura apenas no nono lugar entre as marcas mais vendidas do País em fevereiro, com 345 unidades comercializadas. No mês, a Suzuki nem chega a aparecer no top 10. 

Fonte: